Visualizações de página do mês passado

segunda-feira, 21 de maio de 2012

EM TRÊS ANOS MEU IRMÃOZINHO SAIU DE CASA SOMENTE TRÊS VEZES


                

                        Em três anos, meu irmãozinho só saiu de casa três vezes. Você não acredita? Pois é verdade! Tudo bem que ele é novinho, tem três aninhos só. Na verdade, nós não temos muita certeza da idade dele, mamãe encontrou-o perdido na rua e resolveu adotá-lo.  Chegou à nossa casa muito magrinho, eu não gostei muito.  Era um bebê feio. Mamãe se apegou muito a ele, ficava dizendo que tinha dó, pois havia sido abandonado pela mãe verdadeira e precisava de maiores cuidados. Meu irmão mais velho é todo bobão e babão, bastou chegar aquela “coisinha magrela” para ficar todo apaixonado. Não vou mentir que fiquei com ciúmes, mas sou muito coração mole e logo já me afeiçoei a ele. Comecei a perceber que era tão pequenininho e seus olhinhos pareciam pedir carinho. E eu cedi.
                            Ontem mamãe colocou nós três no carro. Eu fiquei com falta de ar. Eu tenho claustrofobia e ela fechou os vidros com medo de meu irmãozinho caçula pular pela janela. Ele é meio doidinho. Aí eu fiquei chorando. Eu sentia que ia morrer. Deitei quietinho, mas não conseguia parar de chorar.  Meu irmão mais velho também chorou, ele queria que abrisse a janela, pois gosta de passear com a cabeça pra fora do carro. Mas a mamãe só faz a vontade do “palito magrela”. Eu chamo ele assim porque sou fofo, sou muito fofo. Sou a coisa mais fofa do mundo. Ele fica me chamando de “bola gorda”, mas não ligo, tenho noção de minha fofice.
                              Por fim, só havíamos saído para tomar vacina e voltamos logo. Quando cheguei fiquei muito feliz de estar de volta em casa, passou minha falta de ar. Agora de uma coisa eu tenho certeza, meu irmãozinho ficou apavorado, ele só saiu três vezes de casa até hoje.  Eu não, eu já sai mais vezes. Sai cinco vezes, tenho cinco anos. E só para sua informação todos dizem que me pareço com um tal de Garfield, que deve ser muito lindo! Agora, meu irmão caçula continua feio. O miadinho dele até que é bonitinho, eu gosto dele. E gosto também do meu irmão mais velho que não para de balançar aquele rabo quando fica feliz, eu já disse a ele: balançar o rabo é só quando estamos bravo. Mas ele não entende!

Nenhum comentário:

Postar um comentário